Procura-se um amigo para o fim do mundo 33º filme do ano

11 set

Que baita experiência foi assistir a Procura-se um amigo para o fim do mundo- parte dessa experiência singular,devo admitir, deve-se ao fato de que fui ao cinema crente que assistiria a um filme de comédia.

Que baita erro de principiante! Justo eu que amo tanto Steve Carell, me deixei levar pelo esteriótipo de que ele só sabe fazer comédias e me esqueci completamente do quão fantástico ele é fazendo drama. E foi realmente fantástico.

Eu não gosto de contar as histórias dos filmes aqui no blog, gosto mesmo é de dar minha opinião. Acho que a gente reduz  muito o filme quando tenta resumir a história de um filme em poucas linhas.  E, acredite, a melhor coisa foi eu ter ido ao cinema às cegas- sem saber direito o que me esperava, a não ser que Steve e Keyra (ou Dodge e Penny) enfrentariam o fim do mundo.

É uma grande pena que o filme já tenha praticamente saído de cartaz aqui em SP (aposto que poucos tenham entendido sua profundidade). Eu gostaria muito de assisti-lo no cinema mais uma vez, porque tenho certeza que minha TV não fará o mesmo impacto que aquela tela gigante fez na cena final.

Esse é um filme que tudo é importante- os atores, a história, as músicas e as questões que propõe. E eu ainda nao consegui parar de pensar nelas: se o mundo acabar, o que você quer levar com você? Quem você quer estar junto? E, acima de tudo, o que você vai fazer nos últimos dias de sua vida?

É isso aí.

E Steve Carell para o Oscar 2013 POR FAVOR!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: