Arquivo | outubro, 2010

Os 30 reais

30 out

É uma tarde de quinta-feira em SP. O sol está brilhando mais que nunca e o céu está simplesmente lindo. Eu poderia estar nadando numa piscina, pegando uma corzinha na praia, tomando um sorvete ou até trabalhando. Mas não, eu estou na Livraria Cultura acompanhada somente do meu vale presente de 30 reais.

Assim que entro no Conjunto Nacional minha cabeça já começa a fervilhar- “Meu Deus, que livro eu vou comprar? Eu devia ter feito uma lista dos top preferidos pra poder pegar um a um e escolher o ideal . aiaiaiaiaiai”

Não é saudável presentar uma pessoa viciada em livros com 30 reais apra serem gastos na melhor livraria da cidade- isso pode causar sérios danos à saúde mental dessa pobre pessoa que, sozinha, não podia contar com ninguém para ajudar no auto controle.

“Ok, vamos lá. Respira fundo e conta até 10. Não é tão difícil assim escolher um livro, Carolina! Você consegue”.

Como num passe de mágica, me vem a figura do Obama na cabeça e repito o mantra “Yes, we can” 20 vezes até o meu coração dar uma desacelerada. “Yes, you can! vai com calma e escolha com o coração”

O meu cartão presente não saía da minha mão, quase como se eu tivesse medo que ele sumisse instantaneamente e eu não pudesse mais gasta-lo. E junto comigo ele foi visitando cada parte da Livraria, me deixando cada vez com mais e mais dúvidas.

Sabe como é, eu não queria ser injusta com nenhum livro! queria que todos se sentissem dignos de serem gastos com meus 30 reais de presente, não queria decepcionar ninguem em prateleira nenhuma.

“Como é que eu vou escolher um só livro?”

Comecei a pensar diferentes estratégias pra poder afunilar a minha lista. Então tive a ideia de gênio de comprar um livro que eu jamais compraria se tivesse que gastar do meu próprio bolso. “É arriscado. Mas pode ser divertido”.

Andei, andei, andei. Revirei capa por capa. Passei a mão em todos, senti o cheiro de perto. Nada. Nenhum livro me chamava a atenção.

“Ok, então. Vai ver é pra eu comprar um pocket book em inglês. Daqueles que eu sempre compro. Deve ser melhor mesmo não mudar muito, assim não corro o risco de me decepcionar”

Pocket após pocket e ….nada. ´”Será que eu já comprei todos os pockets que eu queria pro resto da vida? Não é possivel!”

Os minutos foram passando e fui ficando cada vez mais tensa. Seria essa a primeira vez que eu entrei numa livraria COM dinheiro e iria sair de maos abanando? Jesus,credo em cruz- eu so podia estar doente!

De repente, não mais que de repente, eu fui andando até a parte infanto juvenil. E percebi que, desde o começo, eu não queria outro livro a não ser aquele que eu estava esperando tanto tempo. Ele era o ultimo que faltava para completar minha coleção. O único que eu ainda não havia encontrado em nenhuma livraria, a não ser as virtuais. O único que eu nem sequer havia tocado. E estava lá, esperando por mim- Morte de tinta.

Os meus 30 reias olharam pra mim e disseram ” De verdade? Tanto drama e você vai me comprar esse livro?” Talvez não tenha sido eles propriamente que falaram, mas sim a minha consciência. No mesmo momento, não fui eu que respondi, mas sim meu coração- “É esse mesmo. É ele que estou esperando =)”

É uma tarde de quinta-feira em SP. O sol está brilhando ainda forte e o céu continua bonito. E eu saio da Avenida Paulista feliz da vida, com o meu tão esperado Morte de Tinta. =)

Como é mesmo o nome dele? Parte 3

17 out

O ator escolhido de hoje é um dos meus coadjuvantes preferidos; ele está em vários filmes que adoro e por isso é uma cara bem conhecida pra mim. E mesmo assim eu nunca tive a curiosidade de descobrir o nome dele, aliás sempre me referi a ele como o cara do Con Air que canta com a menininha ou o cara feioso que fez Armagedon ou o Crazy eyes de mr. Deeds (já lembrou dele?) A verdade é que esse cara está em quase todos os filmes do mundo (de acordo com IMDB, claro) e com certeza vc já assistiu ele em muitos deles.

Além de Con Air, Armagedon e Mr. Deeds ele também fez Cães de Aluguel, Pulp Fiction, o Paizão, Gente Grande, Eu vos declaro Marido e….Larry, Big Lebowski (um dos meus preferidos dessa lista), 28 dias, Monstros S.A., Simpsons e Final Fantasy (nesses 3 últimos ele emprestou a voz) e até mesmo fez uma participação na primeira série que eu assisti na vida – E.r.Essa lista é muito maior, claro. Pra quem tiver curiosidade, é só acessar o www.imdb.com
Senhoras e senhoresm, vos apresento então Steve Buscemi:
Obrigada Steve, por fazer tantos filmes legais! Prometo nunca mais esquecer seu nome =)

Aliás, você é best do Adam Sandler, não é mesmo? 😉 Agradeça a ele por sempre te colocar nos filmes que ele faz =D

E entendo perfeitamente porque te chamam de Crazy Eyes no Mr. Deeds =D

Cenas- Parte 1

10 out

Não existe coisa mais chata na cidade de São Paulo do que dirigir nesse trânsito infernal. Então, comecei a usar as 4 horas diárias que passo dirigindo pra fazer coisas produtivas, ou seja, botar minha imaginação pra funcionar. É geralmente quando estou no carro que tenho as ideias mais mirabolantes; o problema é que quase sempre não consigo anotar e acabo esquecendo as coisas.

A ideia desse post porém foi uma das que eu não esqueci e resolvi colocar em prática bem hoje, dia que a inspiração resolveu dar as caras. Então, dando uma paradinha na série dos atores que conhecemos mas não sabemos o nome,gostaria de apresentar as minhas cenas favoritas de todos os tempos. Claro que essa não é um post definitivo, porque se já é difícil escolher os filmes que você mais ama, imagina as cenas que mais te marcaram…

Comecemos então por uma das animações mais delicadas que já assisti em toda a minha vida. Eu só posso dizer que tive muita sorte em ter assistido Up- Altas Aventuras e jamais vou me esquecer da sinceridade e carinho que esse desenho passa pra gente.
Essa é uma das cenas que eu gostaria de ter produzido, caso eu fosse uma produtora de cinema. Eu teria muito orgulho de ter criado esses personagens, com essa trilha sonora e essa historinha de vida e de amor. Nem preciso dizer que o resto do filme é todo encantador nao é?

Up me ocorreu como número um da lista porque foi o último filme que assisti aqui em casa. Mas logo em seguida comecei a pensar nos filmes que mais amo e me lembrei imediatamente de Forrest Gump. Quer tarefa mais impossível do que escolher uma cena favorita em Forrest Gump? Depois de muito e muito pensar, acho que acabei escolhendo uma das mais inspiradoras

A qualidade da cena está meio questionável, mas dá pra sentir a emoção do Forrest em encontrar o amor de sua vida no meio de milhares de pessoas. Quantas e quantas vezes ele perde a Jenny e a ganha de volta das maneiras mais inesperadas…Simplesmente perfeito!

O último filme de hoje é não só um dos meus preferidos mas também um dos mais geniais que já vi. Não é porque tem o Jim Carrey, um dos meus atores favoritos, e a Kate Winslet, uma de minhas atrizes preferidas. Nem é por causa da trilha sonora ou da direção. O que faz esse filme tão único é a história e como ela se faz presente na vida de todos que já tiveram seu coração partido. A cena que escolhi é linda e triste, e por isso ela fecha o post de hoje

Bom feriado =)